2 anos atrás...

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010



2 anos atrás ...
Fim de ano, festas, família e fofoca em dia!

Um dia qualquer em minha cadeira
Junto ao computador como sempre
Me distraindo outro dia, nada diferente

Mais ou menos 30 dias de férias ...


A tão esperada ou indesejada volta para casa
Rotina se coloca sequentemente em seu lugar
Fim da diversão, vida atrasada

Tudo em seu lugar ...

Cada detalhe era muito importante
Gostava do cheiro do meu quarto
E de meus livros na estante

Nada a dizer ...

Pessoas vem e vão e diálogos nunca mudam
Mas desta vez estava errada
Como um dia sem sol e chuva

Nada à perder ou ganhar ...

Deixando o tempo entrar
Conheci e comecei a me interessar
Esperava todos os dias pelas músicas para ouvir e cantar.

5 meses depois ...

Gostando de algo que nunca tinha visto?
Criando sentimentos por alguém em tão pouco tempo.
Era algo muito esquisito.

O que era? ...

Não posso negar que tudo aquilo me fazia bem
Contar e recontar histórias
Há espera de alguém.


Apenas agradável! ...

Ouvir e cantar músicas
Me encontrei apaixonada
Não era mais o diálogo e sim uma pessoa amada

Ainda não conhecia ...

Tal qual tinha tantos sentimentos
Tal qual embarcou em meus pensamentos
E navegava todos os dias.


NÃO!...

Havíamos marcado de nos vermos duas três vezes
Nada de conseguir o desejado
E já eram muitos meses

E ficou ...

Não consigo nem descrever
Chorava sem parar
Era insuportável viver

Cadê minha vida? ...

Fiquei acabada
Totalmente perdida
Morta pela alma destruída.

8 meses se passaram ...

Aniversários nunca foi de me agradar
Mas esse teria total importância
Meu sonho prestes a se realizar

Finalmente ...

A data não é muito importante tão quanto as lembranças desse dia
Estava perto do início
Medos e borboletas giravam sem parar em minha barriga

E então ...
O encontrei
Algo tão.............
Me senti tão.............chorei!

........................

Pensando como todos achei que ele estaria aqui no dia seguinte
Palavras do tal comprovavam meus pensamentos
Mas sozinha fiquei e em silêncio chorei


Por 4 meses ...

A: Não gostou? Não quer? Não me ama?
B: Sim! Quero! Eu te amo!
A: Mas então? Porque não está aqui? Quer mesmo?
B: Eu apenas te amo. Tendo medo do amanhã. Nunca quis algo com tanta força!

Palavras eu te odeio! ...

Palavras do gênero o substituíram
Mas aquilo não era e nunca foram o bastante
Aquela dor insuportável a todo estante

Eu ainda te amo ...

A última chance foi dada
A última força resgatada
Mas foram apenas falsas palavras

1 mês intacta ...

Talvez se meu coração parasse
Não sentiria falta de algo em mim
Não doeria tanto assim

! ...

Começou a palpitar
Palavras bonitas se tornando contos mentirosos
De sonho para pesadelo e de amor para ódio

Tic Tac...

Vi o que não queria ver e fiz o que não queria fazer
Chorava sem descansar
Dormia sem querer acordar


Explodiu ...

De pouco a pouco
Resgatei forças inexistentes
Destrui palavras e sentimentos finalmente

Caminhei ...

De volta ao mundo
Tudo como era antes
Conversas acumuladas de quase 1 ano e 3 meses saíram ofegantes

Ótimo! ...

Sentindo falta da minha rotina
A encontrei novamente
E comecei a viver

Perfeito em quanto não pensar ...

Me distraindo a cada minuto
Fim do pesadelo
Dias sem tumulto

Passou! ...

E aqui estou escrevendo em um dia qualquer em meu quarto
Não digo estar feliz mas não estou mais na dor
Para quem está do meu lado certamente darei mais valor

Aqui! ...

Quero coisas reais
Quero sorrisos
Quero olhares

12 meses...
Nunca serão completos ou escritos

0 reviews:

Postar um comentário


'Eu vivo à espera de inspiração com uma avidez que não dá descanso. Cheguei mesmo à conclusão de que escrever é a coisa que mais desejo no mundo, mesmo, mais que amor.'

Followers

Pages


'A maldição de pensar fez suas vítimas: em minha geração, vi muitos poetas se transformarem em críticos, teóricos, professores de literatura' Leminski



Minha foto
Rubia M.
"Eu - eu não sei muito bem, Senhora, no presente momento - pelo menos eu sei quem eu era quando levantei esta manhã, mas acho que tenho mudado muitas vezes desde então. Receio que não possa me explicar, porque é justamente aí que está o problema. Posso explicar uma porção de coisas... Mas não posso explicar a mim mesma."
Visualizar meu perfil completo

Search box

Footer

About Me


'Eu escrevo sem esperança de que o que eu escrevo altere qualquer coisa. Não altera em nada...Porque no fundo a gente não está querendo alterar coisas. A gente está querendo desabrochar de um modo ou de outro...'

Tecnologia do Blogger.

About Me

Minha foto
"Eu - eu não sei muito bem, Senhora, no presente momento - pelo menos eu sei quem eu era quando levantei esta manhã, mas acho que tenho mudado muitas vezes desde então. Receio que não possa me explicar, porque é justamente aí que está o problema. Posso explicar uma porção de coisas... Mas não posso explicar a mim mesma."