Carta ao Papai Noel

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010



Querido Noel,


Já faz um tempo que não lhe escrevo né? Mas hoje eu decidi fazer diferente e voltar àquela criança que eu era. Bem Noel os anos se passaram e meu pedidos mudaram, hoje eu não quero mais uma boneca de presente, com o tempo aprendi que as pessoas são melhores do que plásticos. E eu sei que em todos esses anos que deixei de escrever ao Senhor, o seu olhar caia sobre mim e você viu tudo que aconteceu, tudo o que o Natal se transformou pra mim hoje. Há alguns anos essa época era a melhor pra mim, a mais desejada, a mais nomeada, mas coisas acontecem e ficam marcadas pra sempre e é impressionante como as marcas deixadas por elas não saram, mesmo com o tempo e parecendo cicatrizar, ela ainda existe, existe e tudo que ainda existe dói. Eu ainda sou apaixonada pelas imuninações de Natal sobre a cidade, pelas imensas árvores enfeitadas, por esse espírito natalino, sou sim, mas o coração e a mente nao esquecem aquele dia, não mais. Mas hoje me deu essa vontade de lhe escrever para resgatar aquela menininha que tinha um sorriso no rosto, uma alegria que contagiava, um amor puro, a paz que ela tinha. Hoje eu só queria resgatá-la para talvez me desejar um Natal mais harmonioso, mais alegre e talvez mais esperançoso. Mas Meu Querido Papai Noel o que eu quero de presente é aquela luz no fim do túnel, eu quero a primeira gota que cai da chuva, eu quero o último biscoito do pacote, eu quero paciência, quero seguir sem me fazer sofrer tanto, eu quero uma direção,.. e resumindo tudo isso eu só quero aquele tão falado milagre que muita gente diz existir..."

Que o amor seja completo e a alegria dobrada e que Deus ilumine esse dia a todos vocês meu queridos leitores,

Feliz Natal!


(Monique Dantas)

0 reviews:

Postar um comentário


'Eu vivo à espera de inspiração com uma avidez que não dá descanso. Cheguei mesmo à conclusão de que escrever é a coisa que mais desejo no mundo, mesmo, mais que amor.'

Followers

Pages


'A maldição de pensar fez suas vítimas: em minha geração, vi muitos poetas se transformarem em críticos, teóricos, professores de literatura' Leminski



Minha foto
Rubia M.
"Eu - eu não sei muito bem, Senhora, no presente momento - pelo menos eu sei quem eu era quando levantei esta manhã, mas acho que tenho mudado muitas vezes desde então. Receio que não possa me explicar, porque é justamente aí que está o problema. Posso explicar uma porção de coisas... Mas não posso explicar a mim mesma."
Visualizar meu perfil completo

Search box

Footer

About Me


'Eu escrevo sem esperança de que o que eu escrevo altere qualquer coisa. Não altera em nada...Porque no fundo a gente não está querendo alterar coisas. A gente está querendo desabrochar de um modo ou de outro...'

Tecnologia do Blogger.

About Me

Minha foto
"Eu - eu não sei muito bem, Senhora, no presente momento - pelo menos eu sei quem eu era quando levantei esta manhã, mas acho que tenho mudado muitas vezes desde então. Receio que não possa me explicar, porque é justamente aí que está o problema. Posso explicar uma porção de coisas... Mas não posso explicar a mim mesma."