Só vou

sábado, 4 de dezembro de 2010



Já se passaram quatro meses e eu ainda me sinto em abstinência. Não que seja muito tempo, mas nesse pouco que me veio, eu já pude perceber que não deveria fazer falta alguma. Não deveria porque, mesmo que seja bem lá naquela última gota de alma que temos, eu sei que tudo o que sentíamos deixou de existir há bem mais de quatro meses. Mas, ainda quero seu colo, seu cheiro, quero seu ombro, mãos, gritos e tudo que o nosso 'maisque' trazia. Sinto falta de tudo. Companhia, medo, gatos na janela e whiskys na madrugada. Menos você. Me sinto mais eu. Mais maciça, mais completa, mais orgulho, egoísmo e, por mais impresivísel que seja, mais segura. Me sinto por menos. Não pense que eu desconsiderei. Não pense, de forma alguma, que eu esqueci. Só que chega uma hora na vida que os olhos saem do brilho, entram na luta, despejam pela boca tudo aquilo que guardam no peito. Te levo nas lembranças. Te guardo na sombra comigo. Mas a única coisa que eu poderia te dizer, seria: "Ei, se cuida." E não te digo... só vou

0 reviews:

Postar um comentário


'Eu vivo à espera de inspiração com uma avidez que não dá descanso. Cheguei mesmo à conclusão de que escrever é a coisa que mais desejo no mundo, mesmo, mais que amor.'

Followers

Pages


'A maldição de pensar fez suas vítimas: em minha geração, vi muitos poetas se transformarem em críticos, teóricos, professores de literatura' Leminski



Minha foto
Rubia M.
"Eu - eu não sei muito bem, Senhora, no presente momento - pelo menos eu sei quem eu era quando levantei esta manhã, mas acho que tenho mudado muitas vezes desde então. Receio que não possa me explicar, porque é justamente aí que está o problema. Posso explicar uma porção de coisas... Mas não posso explicar a mim mesma."
Visualizar meu perfil completo

Search box

Footer

About Me


'Eu escrevo sem esperança de que o que eu escrevo altere qualquer coisa. Não altera em nada...Porque no fundo a gente não está querendo alterar coisas. A gente está querendo desabrochar de um modo ou de outro...'

Tecnologia do Blogger.

About Me

Minha foto
"Eu - eu não sei muito bem, Senhora, no presente momento - pelo menos eu sei quem eu era quando levantei esta manhã, mas acho que tenho mudado muitas vezes desde então. Receio que não possa me explicar, porque é justamente aí que está o problema. Posso explicar uma porção de coisas... Mas não posso explicar a mim mesma."